Superando momentos de crise

Publicado por: trinityweb, em 16 jul 2018

Superando momentos de crise

É sempre muito saudável termos a oportunidade de pensar no nosso momento presente, mas com uma contextualização, pois para entendermos qualquer texto precisamos de um contexto. Às vezes, não conseguimos ter uma boa visão da vida porque só focamos naquilo que está acontecendo, mas quando abrimos o leque para ver os acontecimentos, e tudo o que lhe envolve naquele momento, a visão fica mais aperfeiçoada e é assim que superamos os momentos de dificuldade e crescemos como pessoas. É quando nos damos a oportunidade de ter um olhar mais amplo das realidades que nos envolvem.

É muito especial quando percebemos que o cuidado de Deus na nossa vida se dá a partir das crises que nós enfrentamos. Pode parecer um pouco contraditório, Deus me amar me permitindo crises, mas não há outra forma de crescer. É impossível retirar o crescimento da parceria com o sofrimento, basta você enfrentar as questões diárias e você terá uma boa dose de motivos e razões para acreditar no poder curativo que o sofrimento tem na nossa história.

Quando estamos na dinâmica do sofrimento não temos tempo nem de exposição para o supérfluo. É como se fôssemos jogados para um território que resguarda o que temos de mais saboroso, de mais valioso e de mais precioso. E essa mão de Deus, que nos ajuda a viver a dinâmica da fé, vai se manifestando nas nossas vidas de diversas formas, como um amigo que nos fala, um conselho de mãe, uma palavra de irmão, e, assim, Deus vai nos segurando pela mão e nos dando condições de enfrentar a pedra do sofrimento.

Eu sei que não é fácil! Se pudesse, pularíamos essa fase, mas precisamos viver parte por parte, administrando essas dificuldades e percebendo o poder curativo que elas têm em nós, que isso também nos faz manter a vivacidade no caminho. Quando identifico que aquela dificuldade que estou enfrentando tem um poder de transformação na minha vida, percebo que não está sendo em vão. Quando você olha pra tudo isso um tempo depois, você vai descobrir que os acontecimentos, por mais dolorosos que sejam, trazem uma carga de ensinamento e aprendizado.

Quando o sofrimento bate à nossa porta precisamos olhar esse sofrimento de perto, não desviar os olhos dele, e prestar atenção no que ele tem a nos dizer para que as nossas perdas, sofrimentos e lutas não sejam em vão. Devemos permitir que a dor também se torne uma oportunidade especial, sentir a mão de Deus nos conduzindo. É uma questão de maturidade, eu ter condições de olhar para aquilo que é penoso na minha vida e colocar isso a favor do meu crescimento, do meu amadurecimento pessoal.

Nós não precisamos correr atrás do sofrimento. Ele virá, pois é natural na nossa vida. Sofremos porque somos limitados enquanto criaturas. Amar é sofrer e quando você escolhe amar, inicia-se um processo de sofrimento, pois o amor gera insegurança, medo de perder. Você vive mais feliz quando ama, mas também muito mais desassossegado, mas esse desassossego é bom porque ele nos motiva, nos instiga e nos faz mais vivos. Então o sofrimento será sempre inerente à condição humana.

Devemos tirar a pretensão da nossa cabeça de que o outro será tudo para nós. Os outros estarão de acordo com suas possibilidades, mas eu preciso estar com todas as minhas possibilidades porque são elas que irão definir o quanto esse sofrimento me fará crescer ou não, isto é, o quanto irá me edificar. Depois que vencer essa dor, esse sofrimento, você vai para a estrada com uma disposição que não tinha antes. Se você levar a sério o poder curativo que o sofrimento tem, essa dor que hoje lhe visita e que você precisa enfrentar, e permitindo que Deus coloque a mão e lhe conceda esse amparo, você terá a coragem de desafiar-se, ir além e viver com muita serenidade e sabedoria esse momento de dor que hoje você está vivendo. É a mão Dele que te sustenta.