O cuidado de Deus sobre nós

Publicado por: trinityweb, em 6 set 2018

Deus me envolveu em momentos muito preciosos e dolorosos da minha vida e é interessante porque, para mim, sempre soou como uma curiosidade: como é que Deus cuida de nós? Por ser muito racional, isso sempre passou pela minha cabeça. Como é que posso experimentar na minha vida o cuidado de Deus? Sendo uma experiência de fé, Deus me protege pelo pensamento, por exemplo. A partir do momento que eu creio na proteção divina eu reforço na minha mente, em mim e no meu jeito de ser, todas as convicções de que ele está comigo, que me ajuda a escolher o melhor caminho.

Aliás, eu ando pensando que a proteção que nos chega através da maneira como nós pensamos é uma das mais eficazes de todas as formas como Deus nos protege. Porque é a maneira como eu penso que transforma o meu jeito de ser. Por exemplo, se eu sou um homem justo que pensa a partir da justiça, Deus me protege de ir para a cadeia, porque eu não vou querer cometer injustiças, eu não vou querer fazer falcatruas nem roubar, matar ou fraudar pessoas, porque a minha fé mudou o meu jeito de pensar. Então Deus nos protege pelo nosso pensamento e isso é fantástico.

Eu creio que esta seja uma forma muito elaborada de compreender a espiritualidade, porque, às vezes, podemos ter uma visão mágica do cuidado de Deus na nossa vida. Claro, eu nunca fecho o espaço do sobrenatural, eu não consigo compreender a maneira sobrenatural como Deus me protege até porque eu não tenho conhecimento de tudo. Por exemplo, se eu vou pegar um voo, chego lá ansioso e de repente o voo é cancelado, a minha primeira reação é ficar chateado e tentar de tudo para resolver a situação. Mas quem me garante que era pra eu ir naquele voo? Quem sabe Deus não me segurou um pouquinho ali para me privar de alguma coisa mais na frente?

Eu penso que Deus tem a sua maneira de nos proteger e nós nunca vamos ter acesso a esse conhecimento porque é sobrenatural. Está além do que posso compreender, além da minha capacidade de raciocinar e de sentir. Mas eu não me privo de pensar da maneira natural da proteção, que são as instâncias humanas que passam pelas nossas escolhas.

Então quando eu penso no cuidado que Deus tem comigo, eu não tenho como retirar dessa dimensão, desse raciocínio, as pessoas que me tornaram possível, como por exemplo os meus professores, que me ensinara a ler e a escrever e todos aqueles que contribuíram para que eu pudesse ter um conhecimento específico. Foram expressões do cuidado natural de Deus comigo. Deus cuida de nós através de estruturas humanas e de pessoas.

Nós somos o resultado de muitos cuidados, por isso que fico pensando que, às vezes, a nossa fé em Deus, quando não passa pela compreensão humana, não tem muitos efeitos em nós. A nossa fé precisa ser plantada no chão da história, nós precisamos olhar para tudo aquilo que vivemos e fazer a mesma leitura que o povo de Israel fez da história da salvação.

A Sagrada Escritura, por exemplo, é o resultado de um compreensão humana de um fato sobrenatural. Homens e mulheres viveram aquilo que eles consideraram, pela fé, como cuidado de Deus, uma intervenção divina na história da identidade daquele povo e nós, até hoje, olhamos para essa história e fazemos a leitura desse cuidado aplicando à nossa vida.

O povo de Israel faz uma leitura da sua própria história, sempre à luz do sagrado. Foi Deus quem os retirou do cativeiro da escravidão, quem os libertou e que abriu o mar vermelho. Então há uma série de acontecimentos que, para aquele povo, representa justamente a intervenção divina do cuidado. E para nós continua porque somos cristãos com raízes judaicas. A história do povo judeu é também a nossa história. Nosso fundador, podemos dizer assim, era judeu.

Então o cuidado de Deus, para nós cristãos, está plenamente manifestado em Jesus que veio justamente conceder-nos uma nova identidade, salvar-nos da consequência do pecado original, não livrar-nos porque estamos o tempo todo lidando com elas. Ele nos salva, isto é, Ele imprime na nossa alma, o poder de lutar contra essas forças que podem nos destruir.

Eu como cristão luto o tempo todo contra as forças diabólicas. E eu me refiro ao diabólico como tudo que é naturalmente humano e que está machucado pelo pecado. O precário em mim. Mas eu tenho uma força superior plantada dentro de mim para que eu tenha forças para lutar contra as minhas fraquezas. Então é Deus cuidando de mim, me dando recurso necessário para que eu não venha sucumbir quando a minha inveja quiser manifestar-se, ou então quando meu orgulho quiser aflorar.

Toda a força de Cristo me foi dada e colocada dentro do meu coração. Quanto mais eu estiver mergulhado no cristianismo, quanto menos as minhas incoerências prevalecerem sobre mim, maior será a minha lucidez para pensar positivamente na vida, fazer escolhas que me favoreçam.