A mística da dúvida

Publicado por: trinityweb, em 23 out 2018

O que sei sobre mim precisa ser colocado honestamente em questão

O espiritual é tudo aquilo que sopra dentro de nós, que nos eleva e que nos faz pensar e sentir melhor. Sempre penso a religião como instrumental, que me ajuda a pensar melhor.
Você já parou pra pensar que muitos dos seus sofrimentos nascem justamente por causa dos equívocos dos pensamentos?

Quando nós não estamos pensando ordenadamente, quando nós não estamos harmonizados em nós, costumamos ter pensamentos opressivos, autodestrutivos. E nós precisamos perceber isso. Porque, às vezes, vamos levando a vida sem identificar que os pensamentos que estamos alimentando é opressivo, destruidor.

Então, é necessário passar no crivo, no crisol. O crisol é o lugar da purificação do ouro. O processo pelo qual o ouro é purificado e as impurezas saem. Então o crisol é toda e qualquer oportunidade que tenho de purificar meu pensamento. E às vezes essa purificação pode ser feita com uma conversa com um amigo, um psicólogo. Toda vez que temos a oportunidade de conversar com fecundidade com alguém, de alguma maneira estamos purificando nosso pensamento.

Por isso que Jesus tinha uma tática muito especial de conversar com as pessoas. Você pode pegar vários momentos do evangelho em que a cura ocorre quando Jesus modifica a maneira como essa pessoa pensa sobre si própria, pois assim se tem um olhar diferente sobre aquele que está comigo. Quando temos visões distorcidas do outro é porque não acertou a visão sobre nós e acabamos sendo injustos, cruéis.

Por não termos uma visão muito aprimorada sobre nós, vemos o outro com muito defeitos. Por isso é tão honesto, na estrutura do nosso amadurecimento humano, nos confrontarmos diariamente. Por isso eu falo em não ter medo das dúvidas.

Coloque em dúvida algo sobre em você. É importante. Coloque em questão aquilo que você já teve tanta certeza, mas que já não te move mais. Não é que devemos esquece-las, mas renova-las. Mas essa renovação só acontece quando começo a duvidar. É importante termos a coragem da dúvida, porque é ela que purifica o que pensamos sobre nós e, consequentemente, o que pensamos sobre o outro.